24 de maio

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
14/03/24 às 17h31 - Atualizado em 14/03/24 às 17h33

Operação contra a Dengue em Arniqueira

COMPARTILHAR

Centro de Operações Marinha do Brasil, no combate à Dengue em Arniqueira (Foto: Ascom/Bertolucci)

         A operação contra a Dengue realizada nesta quarta-feira (13) na região administrativa de Arniqueira contou com o envolvimento de 110 militares da Marinha do Brasil, além de outros órgãos do GDF, como a vigilância ambiental e GDF Presente Polo II, a secretaria de saúde, a DFLegal e o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. De acordo com os números publicados no balanço geral pela administração regional de Arniqueira, elaborado em conjunto com outros órgãos do GDF, a operação deve ganhar uma nova data para sua segunda fase. Os resultados surpreenderam até mesmo os órgãos envolvidos em ações dessa natureza no DF.

          Durante apenas seis horas de atuação do grupo de limpeza escalado na operação, sob o comando da administração regional da cidade, foram retiradas mais de 366 toneladas de lixo e inservíveis espalhados em lotes particulares ou deixados pelos moradores em suas calçadas para serem recolhidos pelos órgãos de governo. Em um único lote na QS 8, foram retiradas mais de 96 toneladas de lixo e inservíveis acumulados por uma acumuladora ao longo de meses.

Militares da Marinha dos Bombeiros em ação no combate à dengue (Ascom/Bertolucci)

          Segundo o comando dos militares da Marinha, cerca de dois mil domicílios foram visitados durante a operação, impactando 80% do mapeamento definido pelos militares nas regiões do Areal, incluindo as QS 6, 8 e 11. O Setor Habitacional Arniqueira (SHA) e a Área de Desenvolvimento Econômico (ADE), que constavam no mapeamento, não foram inspecionados pelos militares nesta primeira fase da operação. Para realizar a inspeção nas residências e comércios, os militares precisavam de um servidor militar do Corpo de Bombeiros ou da vigilância ambiental, já que a abordagem aos moradores demandava dados técnicos.

De acordo com informações da vigilância ambiental, cerca de 992 domicílios foram visitados com a companhia dos agentes, enquanto outros mil domicílios foram inspecionados apenas com militares dos Bombeiros e Fuzileiros Navais.

Militares em vistoria em domícilios em Arniqueira (Ascom/Bertolucci)

         Segundo o supervisor da vigilância ambiental na área de Arniqueira, Aquiles Barreto, foram encontrados 2256 depósitos de água parada, e cerca de duzentos deles foram eliminados ou tratados com os larvicidas da vigilância.

         A coordenadora da operação e administradora de Arniqueira, Telma Rufino, analisou como positiva a operação e reforçou a necessidade de uma intensa campanha do GDF para conscientizar a população sobre a importância de manter suas casas limpas e sem água parada. "O resultado da operação, que resultou em mais de dois mil depósitos de água parada e quase 200 focos da Dengue, demonstra que a população deve se conscientizar de suas responsabilidades com a limpeza de suas casas. É muita coisa considerando o número de domicílios visitados. Somente uma campanha de conscientização em massa vai ajudar nessa causa", opinou Telma.

         Para o comandante do Grupamento de Fuzileiros Navais, comandante Marcus Braga, o resultado foi ótimo, pois alcançou 80% do planejamento organizacional, considerando que os militares do Corpo de Bombeiros permaneceram em atividade até as 15h. "Estamos felizes e com o sentimento de dever cumprido. Na avaliação mais ampla, podemos dizer que retornaremos a Arniqueira brevemente. Parabéns aos envolvidos nessa tão nobre operação. Conte sempre com a Marinha do Brasil", afirmou o capitão de Mar e Guerra da Marinha do Brasil.

          Pressionado pela administradora regional Telma Rufino sobre uma segunda fase da operação, Braga deixou escapar que em meados de abril os fuzileiros poderão retornar a Arniqueira. "Podemos conversar com o comando para retornarmos até o dia 10 de abril. Acho que o comando da Marinha não verá problemas nesse retorno".

Balanço Geral da Operação contra a Dengue
– Local: Arniqueira
– Domicílios visitados: 2 mil
– Com apoio da vigilância ambiental: 992 domicílios;
– Com grupos formados por militares da Marinha do Brasil (Fuzileiros Navais) e do Corpo de Bombeiros Militar do DF: 1,1 mil domicilios;
– Depósitos com água parada encontrados: 2.252
– Focos encontrados e eliminados: 200
= Acumuladores abordados e lotes limpos: 03. Retiradas mais de 100 toneladas de lixo e inservíveis desses domicílios.
– Lixo e inservíveis recolhidos em toda a operação: 366 toneladas
– Regiões visitadas: QS 06, QS 08 e QS 11 no Areal
– Objetivo planejado atendido pela operação: 80%
– Pessoal envolvido: 110 militares da Marinha do Brasil, 35 militares do Corpo de Bombeiros Militar, 10 agentes da Vigilância Ambiental, 10 auditores da Secretaria DF Legal, 05 policiais da Polícia Militar do DF, entre outros servidores de várias secretarias de estado e outros 30 servidores da – administração regional de Arniqueira
– Horário da operação: das 8h às 17h
– População atingida com a operação: 30 mil habitantes
– 2ª fase da operação: abril (data a ser confirmada pela Marinha do Brasil)
– Coordenação da operação: Telma Rufino, Administradora Regional de Arniqueira

Mapa do site Dúvidas frequentes